• BagaBairrada
    CONCEITO 1
    Com a introdução da presente logomarca “Baga Bairrada” no sector dos Espumantes, pretende a Comisssão Vitivinicola da Bairrada, destacar e chancelar os produtos cuja predominância de composição seja a casta Baga. A utilização desta logomarca na rotulagem dos produtos pretende assim valorizar a casta, a região vitivinicola, priveligiando o factor diferenciador nos mercados e concorrência. Pretende-se portanto sinalizar, demarcar e autenticar a casta Baga, como variedade autóctone da Bairrada, perante outras regiões que porventura possam querer reinvidicar a autenticidade. O elemento central, ponto fulcral e ícone da comunicação, reune em si próprio as iniciais da casta Baga e da região Bairrada, em forma de circulo e reunião. O círculo, representa a flexibilidade, o infinito, o ilimitado, o natural, passa a idéia de totalidade, de movimento, de inovação. O círculo está intimamente relacionado com o orgânico. A cor utilizada é o castanho: é a cor da terra por excelência. Significa maturidade, consciência e responsabilidade. O castanho representa a constância, a disciplina, a uniformidade e a observação das regras. Conecta a pessoa à natureza e à terra. Castanho emana a impressão de algo maciço, denso, compacto. Sugere segurança e solidez. É a cor do outono, do recolhimento, e portanto estamos acostumados a associà-lo ao conforto.
  • BagaBairrada
    CONCEITO2
    Com a introdução da presente logomarca “Baga Bairrada” no sector dos Espumantes, pretende a Comisssão Vitivinicola da Bairrada, destacar e chancelar os produtos cuja predominância de composição seja a casta Baga. A utilização desta logomarca na rotulagem dos produtos pretende assim valorizar a casta, a região vitivinicola, priveligiando o factor diferenciador nos mercados e concorrência. Pretende-se portanto sinalizar, demarcar e autenticar a casta Baga, como variedade autóctone da Bairrada, perante outras regiões que porventura possam querer reinvidicar a autenticidade. O elemento central, ponto fulcral e ícone da comunicação, reune em si próprio as iniciais da casta Baga e da região Bairrada, em forma de circulo e reunião. O círculo, representa a flexibilidade, o infinito, o ilimitado, o natural, passa a idéia de totalidade, de movimento, de inovação. O círculo está intimamente relacionado com o orgânico. A cor utilizada é o castanho: é a cor da terra por excelência. Significa maturidade, consciência e responsabilidade. O castanho representa a constância, a disciplina, a uniformidade e a observação das regras. Conecta a pessoa à natureza e à terra. Castanho emana a impressão de algo maciço, denso, compacto. Sugere segurança e solidez. É a cor do outono, do recolhimento, e portanto estamos acostumados a associà-lo ao conforto.
  • BagaBairrada
    CONCEITO3
    Com a introdução da presente logomarca “Baga Bairrada” no sector dos Espumantes, pretende a Comisssão Vitivinicola da Bairrada, destacar e chancelar os produtos cuja predominância de composição seja a casta Baga. A utilização desta logomarca na rotulagem dos produtos pretende assim valorizar a casta, a região vitivinicola, priveligiando o factor diferenciador nos mercados e concorrência. Pretende-se portanto sinalizar, demarcar e autenticar a casta Baga, como variedade autóctone da Bairrada, perante outras regiões que porventura possam querer reinvidicar a autenticidade. O elemento central, ponto fulcral e ícone da comunicação, reune em si próprio as iniciais da casta Baga e da região Bairrada, em forma de circulo e reunião. O círculo, representa a flexibilidade, o infinito, o ilimitado, o natural, passa a idéia de totalidade, de movimento, de inovação. O círculo está intimamente relacionado com o orgânico. A cor utilizada é o castanho: é a cor da terra por excelência. Significa maturidade, consciência e responsabilidade. O castanho representa a constância, a disciplina, a uniformidade e a observação das regras. Conecta a pessoa à natureza e à terra. Castanho emana a impressão de algo maciço, denso, compacto. Sugere segurança e solidez. É a cor do outono, do recolhimento, e portanto estamos acostumados a associà-lo ao conforto.